sábado, 12 de abril de 2008

Mateus 24:12 a 14

“Igualmente hão de surgir muitos falsos profetas que enganarão a muitos; e, por se aumentar à iniqüidade o amor de muitos se esfriará, mas quem perseverar até o fim, esse será salvo; e este evangelho do reino, será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então, virá o fim”.
Mateus 24:12 a 14

A cada novo dia, os sinais do fim dos tempos e da volta do Senhor Jesus, tornam-se mais intensos. Pais que matam os seus próprios filhos para não pagarem pensão, autoridades que diante de uma epidemia como a da dengue, preocupam-se apenas com questões burocráticas e encaram um número de mais de 50.000 infectados com negligência, jovens que negociam suas próprias vidas, etc, são demonstrações claras do aumento da iniqüidade na terra.
Cristo nos momentos derradeiros de seu ministério profetizou a respeito do fim, e dentre muitas profecias percebemos o cumprimento desta de forma muito clara...e perigosa. A palavra afirma que por se aumentar à iniqüidade o amor de muitos se esfriará, e esse tem sido o grande inimigo da igreja nos últimos dias. Ser “gospel” tornou-se a última moda, o “crente” ocupa lugar nas novelas, filmes, e a música evangélica alcança as paradas de sucesso seculares e rende milhões e milhões de reais. É como se Satanás tivesse percebido que facilitar as coisas surte mais efeito do que perseguir, fazer com que o evangelho torne-se algo natural foi a estratégia adotada pelo inimigo. E muitos dos nossos estão embarcando nesta “canoa furada”, e têm sido (conforme diz a profecia) enganados pelos falsos profetas, e se não atentarmos cairemos no mesmo erro.
O mundo cria ao nosso redor uma estrutura funcional tão intensa, que acabamos por ignorar aquilo que é realmente importante, em prol de uma busca por satisfação pessoal e crescimento financeiro. As nossas mensagens que deveriam vir simplesmente repletas de amor, tanto pelo Senhor como pelas pessoas, estão carregadas de uma prosperidade terrena, mundana e carnal; onde aquilo que você pode conquistar, é muito mais importante do que aquilo que Cristo já conquistou. Precisamos vigiar e ver até onde o fogo do primeiro amor está ainda aceso em nossos corações. Precisamos perceber dentro de nós, se as pessoas têm sido mais importantes do que as realizações.
Ao complementar sua profecia, Jesus diz que “este evangelho do Reino” seria pregado a toda terra. O evangelho do Reino é bem diferente do evangelho que tem sido pregado por aí; os que vivem por este evangelho, têm em Cristo um propósito que é infinitamente superior ás suas realizações pessoais, suas satisfações, seus anseios, sua prosperidade, etc., buscam o Reino de Deus... A mensagem do evangelho do reino envolve o amor a Deus e ao próximo, envolve renuncia de si mesmo, envolve a SEDE DE JUSTIÇA.
Que toda a mensagem deste século, não permita que de forma nenhuma o nosso amor se esfrie, e que não se apague em nós a chama acesa pelo evangelho do Reino de Deus! Que as propostas dos “falsos profetas” não tomem as nossas expectativas e esperanças, fazendo-nos trocar o maná de Deus, e o simples dos céus, pelo engodo dessa terra. O fim dos tempos se aproxima, ninguém sabe a hora que o Filho de Deus voltará, vigiemos para não sermos encontrados “sem azeite”!
A paz do Senhor!

3 comentários:

Juliana disse...

Meu querido amigo!
fico feliz de ver que vc tem iniciativas como essa, de transmitir sempre coisas boas para as pessoas!
Deus te abençoe.Vc eh especial demais.Eu te amoo muito!Bjooo JU

vera disse...

Li e gostei muito!
Que Deus nos ajude a viver no centro da sua vontade,porque é o melhor lugar.Que vc continui sempre cheio do Espirito Santo pr continuar pregando a palavra,Deus ti abençõe.

Rui Menezes disse...

Obrigado JESUS me abençoou...